sábado, 3 de novembro de 2018

LIBERDADE PARA MARGUERITA CALDERAZZI


Recebemos a notícia da arbitrária prisão domiciliar da companheira Marguerita Calderazzi dirigente do Movimento Feminino na Itália. Expressando nossa solidariedade de classe, repudiamos veementemente essa ação do velho Estado Italiano e exigimos a sua liberdade. A seguir, reproduzimos nota sobre sua prisão publicada pelo CEBRASPO - Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos, sobre a prisão, tabém disponível em <https://cebraspo.blogspot.com/2018/10/italia-liberdade-para-marguerita.html>:



Repudiamos veemente a arbitraria prisão domiciliar da defensora dos direitos do povo Margherita Calderazzi, detida em sua casa no dia 16 de outubro, sob a acusação de falta de pagamento de uma multa governamental.  A companheira Marguerita além de uma destacada dirigente do movimento feminino de seu país tem uma destacada trajetória de organizadora do movimento operário da cidade de Taranto, sendo coordenadora nacional do Slai Cobas (sindicato de classe), e uma ativa defensora dos direitos dos migrantes da cidade. Durante uma jornada de lutas em defesa dos direitos dos desempregados da cidade de Taranto em 2010, a companheira Marguerita foi acusada de insultar um funcionário público e foi multada em 2.500 Claramente a prisão da companheira expressa a repressão aos que lutam e defendem os direitos do povo. Nos do CEBRASPO condenamos sua absurda detenção e exigimos sua imediata liberdade. Convocamos todos os movimentos democráticos e revolucionários a se solidarizarem com a companheira Marguerita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias recentes

Camponesas do MFP em Manga e na área camponesa Vanessa celebram: “Viva o 8 de março dia internacional da mulher trabalhadora!”

Nos dias 6 e 7 de março as companheiras dos núcleos do MFP na cidade de Manga e na área camponesa Vanessa realizaram reuniões em celebração ...