quinta-feira, 18 de março de 2021

Camponesas do MFP em Manga e na área camponesa Vanessa celebram: “Viva o 8 de março dia internacional da mulher trabalhadora!”


Nos dias 6 e 7 de março as companheiras dos núcleos do MFP na cidade de Manga e na área camponesa Vanessa realizaram reuniões em celebração ao dia 8 de março e homenagem a companheira Sandra Lima, fundadora do MFP no dia em que completaria 66 anos. Em meio ao agravamento da pandemia nas cidades menores e reedição das medidas de isolamento social impositivo, as companheiras organizaram as atividades assegurando as medidas sanitárias afirmando mais uma vez que só o povo unido e organizado pode parar a pandemia.

Na abertura o canto da Internacional remarcava o caráter classista da data, seguido da exposição de seu significado histórico. Com apresentação dos painéis que ornamentavam as reuniões: as dirigentes comunistas Clara Zetkin, Nádia Krupskaia, Chiang Ching, Nora e Anuradah Ghandi. Fotos das conquistas das mulheres no socialismo; da participação das mulheres nas lutas populares no Brasil e no mundo; e destaque as heroínas de nosso povo brasileiro Dandara, Anita Garibaldi, Olga Benário, Elizabeth Teixeira, Alexina Crespo, as guerrilheiras do Araguaia e a companheira Elzita Rodrigues, fundadora do MFP e da LCP no Norte de Minas.

A discussão da situação política levantou bem alto a consigna Vacina para o povo já!. Realizou-se estudo boletim desmascarando o papel genocida desse velho Estado em meio a pandemia, foi muito participativa com denúncias de como as ações do velho Estado são de repressão às massas, a piora das condições de vida do povo, a situação de acirramento da luta pela terra, e a necessidade de levantar a luta do povo em defesa de seus direitos. 

A apresentação do relatório das atividades desenvolvidas no último ano abriu vários debates e propostas de atividades que podemos desenvolver impulsionando os CSDP- Comitês Sanitários de Defesa Popular, envolvendo a juventude, fortalecendo os núcleos e elevando cada vez mais a participação das mulheres. 

No encerramento as companheiras assistiram vídeos de música e dança em homenagem a Chica Pelega uma das lideranças da resistência camponesa de Contestado o que animou a todas com a história de combatividade. De punhos erguidos diante da bandeira do MFP foi cantado o hino Lutadoras da Revolução e entoadas palavras de ordem. 

Como primeira atividade após as reuniões foi realizada a banquinha com agitação, distribuição de panfletos e cartazes da campanha exigindo testagem em massa e “vacina para o povo já”, no centro da cidade de Manga, com participação dos dois núcleos. A bandeira do MFP convocava as mulheres do povo para assumir ativamente a luta contra o genocídio praticado por este governo de generais que primeiro abandonou o povo a própria sorte e agora nega o direito a vacina, junto do presidente falastrão, que chamou o coronavírus de gripezinha e a esta altura já deve ter furado a fila da vacina pra ele e sua família.

Durante a atividade da banquinha, várias pessoas aproximaram e pegaram cartaz da campanha, compraram o jornal A Nova Democracia e algumas edições antigas também foram entregues como propaganda. As companheiras já planejam a realização da banquinha em novas datas.

Viva o dia 8 de março: dia internacional da mulher proletária!
Viva o Movimento Feminino Popular!
Vacina para o povo Já!
Abaixo o isolamento impositivo! Pelo direito de ir e vir e lutar pelos nossos direitos!
Abaixo o governo genocida de generais e Bolsonaro!

COMITÊ SANITÁRIO EM GO CELEBRA O 8 DE MARÇO

COMITÊ SANITÁRIO EM GO CELEBRA O 8 DE MARÇO

No dia 17 de março, quarta feira, nós do Comitê Sanitário de Solidariedade Popular de Aparecida de Goiânia, realizamos nossa celebração do dia 8 de março, dia internacional da mulher trabalhadora.  

Fizemos um vídeo e convidamos para a celebração dezenas de mulheres e homens do bairro, que de alguma forma tivemos contato durante nossas atividades, seja durante as panfletagens no setor, confecção e entrega de kits sanitários (máscaras, sabão, água sanitária e panfletos)  bingos, bazares e trabalho na horta coletiva. 

A atividade começou às 18 horas, e contou com a presenta de várias mulheres.  Ornamentamos nossa atividade com a bandeira do MFP, com o cartaz da grande companheira Sandra Lima, com uma faixa sobre a emancipação da mulher e cartazes de revolucionárias. 

Abrimos a atividade saudando o 8 de março, às companheiras presentes e à memória da nossa querida companheira Sandra Lima, cujo papel revolucionário está marcado sempre em nossas atividades com as mulheres. 

Falamos sobre o surgimento do dia 8 de março, sobre a importância da luta da mulher nos dias de hoje e entramos em questões cruciais como a importância da vacina para o povo já e sobre o auxílio emergencial de mil reais também. 

Em seguida assistimos a um vídeo do MFP que mostravam várias mulheres de luta e por fim fizemos uma rodada de intervenção de cada companheira. 

A atividade foi exitosa, as companheiras demonstraram compreensão e interesse por esse dia tão importante para a mulher e para o povo trabalhador do nosso país e mundo. 

O nosso comitê cresce, e a exemplo temos esta atividade que atrai cada vez mais o povo oprimido para o nosso lado!

Além da celebração pelo Comitê o Movimento Feminino Popular foi convidado a participar de uma mesa sobre a origem do 8 de março em uma escola pública de Goiânia. A atividade foi realizada com os alunos do 7° ano, pais e professores que assistiram e participaram do debate. 

Nessa mesa além do 8 de março também falamos sobre os Comitês Sanitários como essencial forma de organização do povo para elevar sua consciência política, sua organização e mobilização frente as ações criminosas do Estado.

Viva o 8 de março!
Dia internacional da mulher trabalhadora!

Companheira Sandra Lima, presente na luta!

Vacina para o povo já!

Auxílio emergencial de mil reais até o fim da recessão!

Rebelar-se é justo!

terça-feira, 16 de março de 2021

NOVO!!! JORNAL MFP - MARÇO DE 2021

 JORNAL MFP - MARÇO DE 2021

Firmes na concepção proletária impulsionar um vigoroso Movimento Feminino Revolucionário!

CLIQUE NA CAPA PARA ACESSAR O JORNAL COMPLETO EM PDF: 


ARQUIVOS COMPLETOS PARA IMPRESSÃO EM GRÁFICA: AQUI!

Apresentamos o Jornal do Movimento Feminino Popular em celebração ao 8 de março, Dia Internacional da Mulher Proletária, data e celebração propostas pelos comunistas para destacar a importância da mobilização das mulheres para a luta revolucionária da classe. É um material que serve a impulsionar a formação política das companheiras e dos núcleos do movimento. Cada vez se faz mais necessário o fortalecimento da organização das mulheres do povo, do ponto de vista de nossa gloriosa classe proletária, dando rumo à luta feminina no nosso país, como parte da Revolução de Nova Democracia ininterrupta ao socialismo, a serviço da Revolução Proletária Mundial.

Dia internacional da mulher proletária é comemorado em diversos países

Retirado do site A Nova Democracia em 15 de março de 2021: 


Dia internacional da mulher proletária é comemorado em diversos países


Foto: Reprodução.

Celebração do 8 de março em Betim - MG

 Celebração do 8 de março em Betim - MG

“Vacina já, o povo vai cobrar!”. Com essa palavra de ordem iniciamos um ato-celebração do Dia Internacional da Mulher Trabalhadora, no dia 07 de março, na Vila Bandeira Vermelha em Betim/MG. Exaustas de esperar solução por parte do Velho Estado para as nossas crianças sem escola; o desemprego e fome batendo à nossa porta; e sem o mínimo da vacinação; ousamos organizar um vigoroso ato exigindo Vacina para o povo já! Levantamos alto a bandeira da luta classista e combativa em mais uma celebração do 8 de março na Vila, mesmo diante do cerco reacionário e imobilista instaurado no país.

Campinas: Celebrações do 8 de março!


Campinas: Celebrações do 8 de março!

Pichação e faixa encontradas na cidade de Campinas - São Paulo.




Vitorioso Encontro do Movimento Feminino Popular reúne camponesas na região da Ponte da Aliança Operário-Camponesa

 Vitorioso Encontro do Movimento Feminino Popular reúne camponesas na região da Ponte da Aliança Operário-Camponesa

 

O dia 08 de março, dia Internacional da Mulher Proletária foi celebrado através de vigoroso Encontro de mulheres camponesas que reuniu durante todo o dia 07, companheiras jovens e adultas de 10 áreas camponesas e quilombolas Furado Modesto, Furado Seco, Vila, Sebo, Tanquinho, Brilho do Sol, Araruba, Caxambu, Conquista da Unidade em Varzelândia, todas vizinhas da Área Revolucionária Ponte da aliança operário-camponesa de onde também participou uma delegação.


Notícias recentes

Camponesas do MFP em Manga e na área camponesa Vanessa celebram: “Viva o 8 de março dia internacional da mulher trabalhadora!”

Nos dias 6 e 7 de março as companheiras dos núcleos do MFP na cidade de Manga e na área camponesa Vanessa realizaram reuniões em celebração ...