terça-feira, 23 de outubro de 2018

Poema em homenagem ao companheiro Zé Pimenta

Como parte das homenagens ao companheiro José Pimenta, publicamos poema escrito por companheiras do MFP.


Juventude morreu


A juventude acabou

no homem que não envelheceu.

Novo sempre era seu pensamento,

transformar tudo era sua atitude,

sempre revigorado e vívido

por um otimismo sem fim

de incontida liberdade

desafiou e derrotou a morte

com atitude madura.

Um professor de longas palestras,

parecia que de tudo sabia,

a matemática e a física

eram recreativas.

contava a História como vivida

Escola de sagres, Robespierre,

Waterloo, bolcheviques

guerra mundial e Revolução cultural,

horas de ensinamentos sem aulas

e conversas vertiginosas

como papo jogado fora.

Feliz como um guri

a idade não significou velhice

o tempo o transformou

em força propulsora

do desenvolvimento.

Juventude vive em nós,

que falta nos fará seu sorriso.

Como era bom saber que estava lá.

Seguirá sempre jovem

na terra do nunca de nosso pensamento.

Sua missão, nenhum passo a trás,

cumpriu sua tarefa e seguirá vitorioso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notícias recentes

Jonal da Liga Operária para o dia do Internacionalismo Proletário.

A seguir, reproduzimos o material da Liga Operária por ocasião do Dia do Internacionalismo Proletário. Retirado do site da Liga Operária. Vi...